A Stefanini apresentou durante o CIAB 2016 novas tecnologias e conceitos aplicados ao funcionamento de um banco digital. O objetivo é mostrar experiências que podem transformar as relações entre cliente e banco, com mais agilidade, eficiência, além de utilizar o canal que o novo consumidor prioriza como uma extensão de si mesmo: o digital.

A tendência é que esse modelo de banco se expanda e atraia cada vez mais clientes. Segundo uma pesquisa da Fundação Getúlio Vargas, as transações bancárias on-line, sejam por celular ou computador, representam quase 70% do volume total de movimentações. “Todos os bancos serão 100% digitais daqui a um tempo”, diz o coordenador do estudo, professor Fernando Meirelles.

Nessa linha do Digital Bank, a Stefanini demonstrou a abertura automática de uma conta corrente em um dispositivo móvel – processo rápido e sem burocracia -, que evita a geração de pendências para as equipes de backoffice, que também estão se tornando mais automatizadas, reduzindo possíveis erros, situações de riscos e custos.

“As soluções da Stefanini e de suas coligadas evoluem na mesma velocidade do mundo atual, podendo de adaptar ao estilo de vida das novas gerações”, afirma Wander Cunha, diretor da Business Consulting da Stefanini.

O Grupo Stefanini vem trabalhando na construção de um ecossistema para melhor atender esse novo perfil de consumidor e que tem como principal finalidade permitir diferenciação, sem perder de vista a competitividade. Para a empresa, observar os estágios de amadurecimento de cada consumidor, entendendo as evoluções e suas aspirações, passou a ser fundamental para o sucesso do negócio.

Segundo pesquisas da Nielsen, em 2030 os millennials, geração nascida entre os anos 80 e 90, serão 75% da força de trabalho e terão um volume de 3,4 trilhões de dólares para consumir. “Pensamos no futuro e por isso estamos constantemente investindo no mundo digital, com o objetivo de trazer a tecnologia como uma forte aliada para atender esses consumidores da melhor forma”, explica Silvia Aragão, diretora comercial e de novos negócios da Orbitall, empresa do Grupo Stefanini especializada em processamento de cartões e contact center.

Com suporte da área de Digital da Stefanini, a Orbitall oferece soluções que definem estratégias digitais baseadas na visão do consumidor, podendo ser focada em Social, Mobile e Analytics. A ideia é aprimorar a interação do consumidor em múltiplos canais, a partir da compreensão do comportamento e da jornada de cada cliente. Dessa forma, é possível traçar um plano digital que ofereça uma experiência diferenciada ao consumidor e gere resultados satisfatórios para a empresa.

Construção do relacionamento

  • Marketing Digital: campanhas em tempo real, a partir do perfil do cliente e de como ele utiliza os serviços bancários. A Inspiring, que faz parte de um centro de excelência e inovação, juntamente com outras 12 empresas do Grupo Stefanini, conta com uma  plataforma de engajamento, baseada em nuvem, onde o cliente tem todo um ecossistema baseado em campanhas, fidelidade, cupons, promoções e gift cards. Batizada de IEP, ela foi concebida para ser multicanal, sendo possível integrar com redes sociais, WhatsApp, SMS e portal. A interface de programação da plataforma é bastante intuitiva e bem simples de usar.
  • UX: uso do design e do conceito de usabilidade de canais, conforme estilo de vida dos clientes.
  • Automação na captura de documentos: captura por foto ou scanner (imagem digitalizada), onde os templates e os dados dos documentos são validados sistemicamente. Com essa tecnologia, é possível gerir os processos internos fim a fim, possibilitando consultas on-line a bases internas ou externas para confirmação de informações.
  • Selfie com face recognition: o selfie passa a ser utilizado para confirmação de identidade do usuário.

Social Bank e Blockchain

  • Social Bank: possibilidade de implementar soluções com a utilização das redes sociais. Pode ser enriquecido com ferramentas para gestão financeira personalizada.
  • Blockchain: tecnologia e soluções para conversão de quaisquer valores em moeda virtual (digital cash), de forma segura, eficiente e de baixo custo. Por meio de uma parceria com a canadense Okanni, a Stefanini oferecerá uma solução de blockchain, capaz de suportar vários tipos de transações, em qualquer moeda, entre pessoas físicas ou para pagamentos B2C e B2B.

Gamification
Uso de formas lúdicas para proporcionar a interação dos usuários com a instituição financeira. A utilização de incentivos ou de outras formas de estímulo promovem o engajamento do usuário e, consequentemente, o incremento no consumo ou utilização dos serviços prestados pelo banco.

Leia mais

A revolução digital pode matar os bancos tradicionais?

SAC de bancos atende mas não resolve problemas

Bancos não conseguem assegurar todas as transações online