Dentro de uma empresa, a diversidade se expressa nas diferentes habilidades, ideias e visões do mundo, além de diferenças étnicas, religiosas e culturais. Uma equipe diversa, onde há pontos de ideias e visões distintas, pode apresentar diferentes caminhos para um único problema. Ou pelo menos, as chances são maiores. Pois, o debate será propício e a troca de experiência ocorrerá.

Estudos apontam que empresas com investimento em diversidade apresentam resultados acima da média. O que já é esperado, uma vez que inseridas dentro das empresas têm o potencial de transformar um ambiente de trabalho, deixa-lo mais leve, o que proporciona um convívio melhor, explodindo novas ideias e dando mais oportunidades aqueles, que antes, possuíam o sentimento de não pertencimento ou de exclusão, criando uma voz que dará equilíbrio e novos rumos aos desafios que a equipe encontrar.

O RH possui dois pontos importantes para garantir a diversidade dentro de uma empresa. O primeiro deles é levantar o debate e apresentar um projeto que mude a visão e organização da empresa. O RH é o principal setor que pode avaliar essa questão dentro de qualquer empresa, sendo vital a necessidade de um diagnóstico preciso sobre o quadro de colaboradores e o ambiente de trabalho atual. Outra forma de estimular a diversidade é alterar o padrão imposto no recrutamento e seleção, onde, em muitos casos, as contratações seguem um caminho só: formação na mesma universidade, residindo em específicas regiões, certa faixa etária e até etnia.

Mas como exatamente o RH pode promover a diversidade nas empresas? Existem alguns passos que podem ser seguidos para atingir esse objetivo, confira a seguir:

1 - Analisar quadro de funcionários
Primeiro passo é avaliar o perfil dos seus colaboradores. Elabore um diagnóstico e entenda os motivos que levaram a contratação de cada um deles.

2 - Valorize a diversidade
Através da cultura organizacional, passe a entender se já corre algum tipo de valorização à diversidade. Crie pesquisas de clima organizacional e avalie se há grupos com sentimento de exclusão dentro do ambiente corporativo.

3 - Padrões no processo de recrutamento
Há contratações sempre de pessoas formada na mesma universidade? Que moram em determinada região? Que possuem algum padrão? Caso a resposta seja sim, essa prática precisa ser abolida, o que impedirá que a empresa fique homogênea e sem perspectivas de mudança.

4 - Comunicação interna
Além da empresa, os colaboradores precisam fazer parte de todas essas diversidades em questões de aceitação e entendimento. Precisa ficar claro que a ideia de que existem várias ideias e pontos é fundamental para o crescimento como um todo.

Estimular a diversidade dentro de uma organização é um trabalho constante, que deve se fundir à cultura da empresa, tornando-se parte da prática diária dentro desse ambiente.

Denise Asnis é sócia fundadora da Taqe

Pode te interessar

Avaya aposta na diversidade, individualidade e inclusão

Como criar um programa de diversidade e inclusão para a sua empresa?

Respeito à diversidade, um diferencial competitivo