A era da transformação digital trouxe mudanças significativas na sociedade e, naturalmente, impactou o consumo. Os consumidores de hoje são ávidos por tecnologia e sabem exatamente o que desejam , além de querer de imediato,  e não aceitam comprar de qualquer marca. Esse desafio pressiona as empresas varejistas por mais inovação para elevar o seu potencial competitivo, porque do contrário, vão perder essa batalha.

Em meio a tantas inovações tecnológicas, a Inteligência Artificial é um dos pilares para a transformação digital. De acordo com dados do IDC, cerca de 1/4 das organizações brasileiras de grande porte aplica IA e Machine Learning (ML) em projetos próprios e a previsão de crescimento é de 30% ainda em 2021.

É verdade que temos um longo caminho para atingir a maturidade da IA no mercado brasileiro. Mas cada vez mais, estamos vendo a aplicação de IA ganhar notoriedade como uma ferramenta para aumentar a eficiência da operação, automatizar processos, reduzir os custos, até melhorar a interface com o consumidor.

Personalização e foco no cliente são muitas vezes vistos como uma boa estratégia de aumentar a competitividade, mas ao tentar gerenciar custos de operação, estoque, usando diferentes softwares, descobrimos que as informações necessárias para atender o cliente de forma consistente e em todos os canais pode não estar disponível.

Transformando a jornada do cliente
A vantagem de contar com uma solução de IA no varejo é a possibilidade de identificar e analisar, com enorme precisão, os padrões de consumo de seus clientes, como produtos mais consumidos, em qual  período, fatores que interferem na decisão de compra, tudo de forma mais ágil e eficiente.

Com a detecção dos padrões de consumo do público-alvo, é possível realizar recomendações mais assertivas. Portanto, com  mais dados em mãos, é possível oferecer um atendimento personalizado ao cliente, facilitando, inclusive, a sua jornada em inúmeras plataformas, como nas redes sociais, aplicativos, e-commerce, e oferecer informações que ele realmente precisa.
Outro exemplo de IA são os chatbots, que funcionam como assistentes virtuais e têm aprimorado ainda mais a experiência dos clientes. Trata-se de uma ferramenta que

fornece atendimento 24/7, fornecendo informações e tirando dúvidas dos usuários em qualquer horário e dia da semana. A agilidade na troca de informações com os consumidores garante uma maior preferência pela marca. 

Conforme vimos, a Inteligência Artificial passou a ser um fator fundamental para trazer inteligência ao negócio do varejo, conferindo desde melhor gestão do estoque, redução de custos e aumento da taxa de conversão de vendas. E quando o assunto é aprimorar a jornada do cliente, ela é indispensável.

Waldir Bertolino, Country Manager da Infor no Brasil

Pode te interessar

Inteligência Artificial como base da nova era de atendimento ao cliente

Inteligência Artificial se destaca no atendimento ao cliente durante a pandemia

Varejo: Investir nos canais de atendimento é a chave para o futuro