O SAS Brasil conquistou a classificação Gold do LEED (Leadership in Energy and Environmental Design), na categoria Commercial Interiors. Trata-se de uma rigorosa certificação de sustentabilidade para escritórios, concedida pela ONG americana USGBC (U.S. Green Building Council), na qual apenas sete empresas brasileiras foram contempladas até hoje.

A função do LEED é reconhecer os esforços de companhias para construir um ambiente saudável, ecológico e confortável para funcionários e clientes. A classificação é determinada pela avaliação de sete critérios, com pontuações distintas: eficiência do uso da água; materiais e recursos; energia e atmosfera; espaço sustentável; qualidade ambiental interna; inovação e processos; créditos de prioridade regional.

Outro ponto de destaque foi a economia de água com a instalação de arejadores nas torneiras, o que permitiu diminuir a vasão de água de 8L/min (padrão) para 1,8L/min. Se somado a utilização de água não-potável para banheiros e copa, a redução obtida foi de 46% no índice utilizado pela LEED.

“Nos empenhamos muito para conquistar esta certificação. O projeto do novo escritório foi cuidadosamente desenhado, visando a modernização, preservação ambiental, satisfação e qualidade de vida dos nossos funcionários. E esses temas são respeitados em todos escritórios do SAS ao redor do mundo”, afirma Ednalva Costa Vasconcelos, diretora de finanças – Cone Sul do SAS.

“Mas o ponto essencial desse prêmio foi o engajamento dos funcionários e visitantes, que participaram efetivamente do nosso programa de educação ambiental e incorporaram as práticas sustentáveis nas suas rotinas”, conclui Ednalva. Além do Brasil, apenas a sede da empresa, localizada em Cary (EUA), detém a certificação Gold.

Leia mais

Conheça os erros de sustentabilidade mais comuns nas empresas

TIVIT faz descarte sustentável de 20 toneladas de materiais

Uranet fecha parceria para reciclagem de eletrônicos