Ter voz em um mundo tão conectado é um poder que precisamos aprender a utilizar. O momento em que vivemos, no qual as redes sociais estão efervescentes com opiniões e polêmicas dos mais diversos assuntos, mostra que é preciso colocar a cara à tapa e dar sua voz por causas maiores que não apenas comunicam, mas transformam uma cultura e amplia valores.

Hoje não somos apenas consumidores passivos. Vivemos uma era em que relações e trocas sociais se tornaram significativamente mais importantes do que elas jamais foram. Estamos mais conscientes de que pessoas importam, e as marcas culturalmente inovadoras já entenderam isso e estão se adaptando a essa nova realidade.

Os influenciadores, por exemplo, nos mostraram que este poder nunca morreu, apenas se reinventou em versões de posts no Instagram ou vídeos no Youtube. Os reviews em e-commerces também provaram que compartilhar experiências tem o seu valor e pode ajudar muitas outras pessoas. O "ajudar" importa muito, seja mostrando um produto que cumpre o que promete, seja compartilhando um bom atendimento em uma loja. Todos temos a chance de usar a nossa voz para colaborar uns com os outros.

Sendo assim, podemos mudar completamente a forma como nos relacionamos, consumimos e trabalhamos. Isso porque cada um tem a chance de transformar, engajar e contribuir com a sociedade. Não dá mais pra deixar de lado o fator humano, ele é o mais importante que temos.
É preciso que as marcas se engajem cada vez mais nesta ideia do que é importante para nós. Assumir o risco, sim, de entrar em debates, mas também entender que isso humaniza as relações e traz o consumidor para perto. Já não é mais sobre vender um produto, ou um serviço, mas é sobre mostrar no que as empresas acreditam e o que elas defendem.

Segundo uma pesquisa global da Kantar TNSA, nossa confiança está ligada a três "is": integridade, identificação e inclusão. Isso mostra no que as pessoas têm confiado neste mundo cada vez mais imprevisível e revela o que a confiança significa atualmente.

Fica claro que a comunicação é uma grande ferramenta na construção de novos paradigmas onde buscamos ser íntegros com quem somos, identificando os ideais necessários para um mundo mais justo onde todos possam ser ouvidos.

Tenho defendido cada vez mais o valor da contribuição, de uma construção conjunta, do olho no olho. Sei que podemos, juntos, unir nossas vozes e transformar a comunicação, ecoando um novo momento para nossa sociedade. Uma comunicação que une pessoas, propósitos e valores, em que podemos dar força para uma comunicação descentralizada, colaborativa e humanizada. Este é o poder! Power to the people!

Isabela Ventura é CEO da Squid

Mais sobre o assunto

Cause impacto com o Programa de Voz do Cliente (VoC)

Tecnologias auxiliam call centers a melhorar o atendimento ao cliente

Identifique anomalias no processo de atendimento